Diu e Implanon

Diu e Implanon

1Duração e dosagem de hormônios no DIU Mirena
Em formato de T, o Mirena é um contraceptivo de polietileno com 52 mg de levonorgestrel e com uma membrana de polidimetilsiloxano ao seu redor que tem como objetivo a regulação do fluxo hormonal diário.

O tempo de duração deste DIU é de 5 anos. Além da contracepção, ele também é indicado para controle do sangramento uterino anormal e como coadjuvante na terapia de reposição hormonal.
2Diu Mirena e peso
A partir de um estudo do Bahamondes realizado em 2006 comparando Diu Mirena e o de Cobre em relação ao ganho de peso pelas mulherem que os utilizavam, o resultado foi igual nos 2 casos.

Uma média de 2,5kg de ganho de peso em 5 anos, ou seja, os dois tratamentos não têm relação com o aumento de peso, mostrando que a mulher tem uma média de aumento de peso de 500gr a cada ano, independentemente do método utilizado.
3Inserção
A inserção do Diu Mirena pode gerar um pouco de dor e incômodo.

Entretanto, é possível utilizar anestésicos no momento de inserir o DIU para diminuir a dor e o desconforto.

É recomendada a inserção dele até 7 dias após o início da menstruação da paciente. A Aplicação tem uma duração média de 30 minutos e é comum que o desconforto se prolongue por alguns dias até a adaptação do corpo.
4Retorno à fertilidade
O dispositivo não interfere em nada quanto à fertilidade feminina. Após parar de usar o dispositivo, a fertilidade e a possibilidade de engravidar voltam instantaneamente.

Porém, é importante realizar todos os exames após a retirada do DIU para acompanhar sua saúde e se o corpo está pronto para a gestação.

Mesmo que a saúde fértil retorne no momento da retirada do DIU, é recomendado que espere de 3 a 6 meses para iniciar as tentativas de engravidar. Dessa forma, é seguro dizer que o endométrio estará pronto para receber um bebê.
5Recomendações após a inserção
Após a inserção do Diu Mirena, é normal que ainda haja um desconforto nos próximos dias. Será algo parecido com cólicas menstruais.

É possível que a mulher retorne às suas atividades normalmente, mas recomendamos que as relações sexuais no mesmo dia da inserção sejam evitadas.

Após colocar o DIU, a paciente realizará ultrassonografia transvaginal todos os anos caso tenha colocado algum dispositivo hormonal; no caso dos não hormonais, a recomendação é de seis meses.
6Se não houver adaptação entre paciente e DIU
Por ser um método contraceptivo que não exige a manutenção diária, o DIU é bem cômodo, além de também ser usado nos tratamentos de algumas doenças ginecológicas e para terapias hormonais.

Quanto aos efeitos colaterais dos dispositivos intrauterinos, são mínimos, e as chances de não compatibilidade com o corpo feminino também.

Mas é recomendado que a mulher converse com seu ginecologista caso esteja se sentindo incomodada ou com algum desconforto por estar usando o DIU. É raro que não haja uma boa adaptação, mas é necessário conversar sobre caso haja.
7DIU e cólicas
É comum que as pacientes sintam apreensão quanto ao que o DIU pode causar durante e após sua inserção. Por isso a conversa entre médico e paciente é essencial!

As cólicas fortes são um dos receios das pacientes. Porém, embora gere um desconforto ao ser inserido e nos primeiros dias de utilização, o dispositivo intrauterino hormonal tem, na verdade, a redução deste desconforto. Já o de cobre gera um aumento de 30% de cólicas nas mulheres.
8Expulsão do DIU pelo organismo
Não é comum que o corpo expulse o DIU.

O DIU fica fixo no útero e é difícil que saia do local, isso apenas ocorre caso haja alguma incompatibilidade. Justamente por este motivo que todos os exames devem ser realizados previamente ao uso do contraceptivo. O acompanhamento semestral é fundamental para que não haja nenhum imprevisto.

Entretanto, caso a paciente sinta muitas cólicas e tenha sangramentos fora de época, é possível que o DIU tenha se movido e o médico deve ser contatado imediatamente.
9Duração e dosagem de hormônios no DIU Kyleena
Sendo o dispositivo intrauterino que libera a menor dose diária de levonorgestrel (um tipo de progesterona para agir no útero) entre os SIUs projetados para contracepção por até 5 anos, este Diu possui o menor formato em T e o tubo de inserção mais estreito.

A dosagem de levonorgestrel nele é de 19,5 mg, podendo ser utilizado por 5 anos ininterruptos.

O DIU Kyleena tem 99% de eficácia, e pode tornar a menstruação mais leve ou até mesmo inibi-la completamente. O DIU hormonal também pode ser usado para tratamentos de SUA (Sangramento Uterino Anormal), além de para terapia hormonal.
10Indicação de uso do DIU Kyleena
O dispositivo intrauterino Kyleena não tem indicação de idade e paridade, podendo ser utilizado por qualquer paciente.

Além de ser usado como método contraceptivo, o Kyleena também é indicado para o tratamento de algumas doenças ginecológicas ou até mesmo como terapia de reposição hormonal.

Ao ser removido, a paciente retoma sua fertilidade normalmente.
11DIU hormonal está entre os mais eficazes métodos contraceptivos
Existem dois dispositivos intrauterinos que estão entre os mais eficazes entre os hormonais, o Kyleena e o Mirena. Ambos são reversíveis e duram 5 anos ininterruptos, além de liberarem levonorgestrel no útero.

Em ambos os casos, a fertilidade retorna normalmente logo após a a retirada do contraceptivo.

12Mecanismos de ação do Diu Kyleena
Inserido na cavidade uterina, o DIU tem duração de 5 anos, tendo o hormônio liberado continuamente na cavidade uterina a partir da sua implantação.

Após o dispositivo ser inserido no organismo, faz com que o endométrio fique insensível ao estradiol, gerando um efeito antiproliferativo. É possível observar que o muco cervical fica mais espesso, impedindo a passagem de espermatozoides pelo canal cervical.

Dessa forma, tanto o útero quanto as tubas uterinas impedem que haja a mobilidade dos espermatozoides, impossibilitando a fertilização.
13Inserção
A inserção do Diu Kyleena é simples, rápida e fácil. Não há dor excessiva, podendo ser notado apenas um desconforto.

Quando for o momento de inserção do DIU, é possível realizar a anestesia local ou, se realizada em um lugar adequado para tal, uma sedação.

O dispositivo pode ser inserido em qualquer período, porém, é recomendado que o procedimento seja feito durante o período menstrual, quando o colo uterino está mais amolecido e dilatado.
14Eficácia do DIU Kyleena
O DIU tem 99% de eficácia para cada ano de uso, podendo durar até 5 anos.

O dispositivo oferece uma contracepção altamente eficaz em todos os anos de uso, não perdendo sua força com o tempo, independente da idade da paciente, dose diária ou sua paridade.

Após sua retirada, o dispositivo não causa mais nenhum efeito .
15Retorno à fertilidade após o uso do Diu Kyleena
O DIU Kyleena não interfere em nada na saúde fértil da paciente, independente da sua alta eficácia e uso de hormônio. Seu efeito dura enquanto é utilizado, logo após sua retirada a fertilidade estará normal.

Para se ter uma ideia, mais de 70% das mulheres que interromperam o uso por desejo de engravidar, conseguiram realizar a concepção nos primeiros 12 meses.
16Informações importantes antes de inserir o DIU
Sendo um dos métodos contraceptivos mais populares e efetivos, além de fácil inserção, ajustes e retirada, o DIU Kyleena não afeta a fertilidade.

Antes de colocá-lo, os exames prévios devem ter sido realizados para verificar se o organismo está saudável, se os órgãos reprodutivos estão aptos e se não há nenhuma doença sexualmente transmissível (DST).

A partir daí, as dúvidas da paciente são sanadas em consulta, os resultados dos exames são verificados e a escolha de qual DIU será o melhor para a sua necessidade é feita.

O dispositivo pode ser inserido em qualquer período, entretanto, é recomendado que o procedimento ocorra durante o período menstrual, quando o colo está mais amolecido e dilatado.
17DIU no pós-parto
O recomendado é que o dispositivo seja inserido depois que a placenta for expulsa do corpo, entretanto, é possível colocá-lo em qualquer momento dentro das 48h após o nascimento do bebê.

Se não tiver sido colocado dentro deste período, é necessário que 4 semanas sejam aguardadas para inseri-lo.
18Principais diferenças entre Mirena e Kyleena
Tanto no Mirena quanto no Kyleena, a mulher retoma sua fertilidade normal rapidamente após a retirada do dispositivo.

Mas é importante conhecer suas diferenças para que a escolha seja mais assertiva para o que a paciente procura. Abaixo as principais distinções:

Mirena Kyleena
Para que serve 5 anos de duração; Pode ser recomendado em tratamento de Sangramento Uterino Anormal Idiopático, além de proteção ao endométrio enquanto a paciente estiver realizando a terapia de reposição de estrogênio. 5 anos de contracepção;
Quantidade total de Levonorgestrel (LNG) 52,0 mg 19,5 mg
Taxa média de LNG in vivo liberado no primeiro ano 20 μg/ 24 horas 12 μg/ 24 horas
Tamanho da estrutura em T 32 mm x 32 mm 28 mm x 30 mm
Tamanho do diâmetro do tubo de inserção 4,4 mm 3,8 mm
Cor dos fios monofilamentares Marrom Azul
Diferenciador em técnicas de imagem: anel de prata - Melhor visibilidade no ultrassom
Resultado de Exame